Michael Jackson Brazilian Site :: www.MJackson.com.br

Bem-vindo ao site brasileiro mais antigo do Rei do Pop, Michael Jackson! "It's all for love, L.O.V.E." (É tudo por amor, A.M.O.R.) - Michael Jackson (This Is It).

sexta-feira, 1 de março de 2013

Thriller Live, Musical de West End chega ao Brasil

No dia 25 de junho de 2009, o mundo recebeu uma triste notícia: o Rei do Pop havia morrido. Os que não foram até Neverland se despedir de Michael Jackson assistiram todas as homenagens pela televisão. Muitos, na verdade, até hoje não acreditam que ele realmente nos deixou. Ainda assim, mesmo depois de sua morte, Michael continuou entre os artistas mais rentáveis da música. Prova disso é o musical "Thriller Live", que estreiou no Citibank Hall dia 22, no Rio de Janeiro, depois de passar por mais de 23 países e ser assistido por mais de dois milhões de pessoas. O espetáculo de West End (a Broadway do Reino Unido) chega com o objetivo de fazer um tributo à obra de Michael Jackson, abordando inclusive a época do grupo Jackson 5.

É a primeira vez, desde a sua estreia, em 2007, que o musical é montado em um país da América. O elenco é comporto por artistas ingleses e brasileiros – escolhidos através de audições. Ao todo, oito cantores sobem ao palco, acompanhados por uma banda que interpreta ao vivo mais de 30 sucessos do astro. Quatro atores-mirins que se revezam no papel de Michael, mostrando o sucesso que o artista fazia ainda menino. O espetáculo é uma criação de Adrian Grant, diretor criativo e executivo de “Thriller”, além de amigo íntimo do cantor.

– Eu decidi criar o espetáculo porque, em 2005, Michael estava recebendo muitas críticas negativas. As pessoas não estavam se lembrando dele pelo grande artista que ele era, e eu quis mudar essa imagem que estava sendo construída. A resposta do público foi excelente e logo começamos a turnê pela Europa. É um show muito importante para mim, pois era importante para o Michael. Foi construído a partir do meu amor por ele e o amor que ele tinha por todos os fãs – destaca Adrian.

Quando os produtores decidiram trazer o espetáculo de Londres, eles opotaram por algumas adaptações para o gosto brasileiro. A música “Human Nature”, por exemplo, foi acrescentada devido ao seu sucesso no país. O responsável pelas mudanças e pela integração do elenco brasileiro foi Gary Lloyd, diretor e coreógrafo do show.

– Já estivemos em muitos países, mas é a primeira vez que temos um elenco com artistas de diferentes nacionalidades. Nós sabíamos que encontraríamos artistas muito talentosos aqui no Brasil. Fizemos uma audição com mais de 300 dançarinos, dos quais foram escolhidos 14 que agora fazem parte do elenco. Tenho certeza de que esses são os melhores dançarinos do Brasil. É muito difícil selecionar artistas para esse espetáculo. Michael era um perfeccionista, então nós procuramos pessoas que têm a mesma paixão por detalhes que ele tinha. Artistas que ele próprio teria escolhido para sair em turnê com ele – acredita Lloyd.

A parte apontada como a mais complicada de todo o processo foi a seleção dos quatro meninos que se alternam no papel de Michael Jackson. Apesar da pouca idade, Isacque Lopes e Felipe Adetokunbo, do Rio de janeiro, e Diego Jimenez e Pedro Henrique, de São Paulo, impressionam pela potência vocal. As crianças cantam sucessos de Michael na época em que se apresentava com os irmãos no grupo Jackson 5, como “Abc”, “I Want You Back” e “I'll Be There”.

– Michael era muito talentoso quando era criança. Por esse motivo, encontrar os meninos foi um grande desafio. Eles precisavam ter o mesmo senso de maturidade, sofisticação, talento vocal e aptidão para dançar que Michael tinha. E os quatro são incríveis. Cada um deles traz um lado da personalidade de Michael – explica Lloyd.

Os meninos não poderiam estar mais felizes:

– Eu conhecia o Michael porque minha mãe era uma grande fã. Eu gostava muito da maneira como ele dançava, ficava tentando imitar. No colégio, eu dançava “Billie Jean” e era conhecido como Diego mini-Michael Jackson. Fiquei muito feliz quando descobri que eu tinha entrado para o espetáculo. Minha mãe também ficou louca! – lembra Diego Jimenez, de 12 anos.

Pedro Henrique, o caçula de apenas 10 anos, complementa:

– Quando eu vi o Michael pela primeira vez, gostei muito do estilo dele. Eu queria ter a voz espetacular que ele tinha e transmitir para as pessoas o mesmo que ele transmitia quando cantava. Desde que eu o conheci, meu objetivo era ser igual a ele.

Leilah Moreno e Renato Marx são os dois atores brasileiros que dividem a cena com os ingleses. Os dois entraram tarde no processo seletivo e acharam que não teriam chance. No entanto, Gary Lloyd se impressionou com o talento da dupla e, na primeira audição, os dois já tinham sido classificados.

– Descobri minha vocação artística por causa do Michael Jackson. Aos 5 anos, eu comecei a trabalhar no palco fazendo cover dele. Nessa época, minha mãe, que está trabalhando como figurinista aqui no show, fazia as roupinhas, as luvinhas. Ela me perguntava o que eu queria ser e eu respondia: quero ser Michael Jackson! – recorda Leilah.

Com um orçamento de R$ 10 milhões, o espetáculo promete encantar o público brasileiro e não deixar ninguém sentado. O cenário é composto por duas escadas laterais que ganham iluminação colorida durante a encenação. A estética utilizada remete a disco music e dá um clima de noitada à apresentação.

– Uma vez eu entrevistei o Michael e ele me perguntou se eu já tinha vindo ao Brasil. Eu respondi que não, mas que adoraria. Ele me contou que amava o Brasil, a cultura e os fãs que ele tinha aqui. É realmente um país incrível e muito colorido. Acho que é isso que fazia ele gostar tanto daqui. Por isso a escolha de vir foi natural. É uma honra estar no Brasil e dar oportunidade para as pessoas que nunca viram um show do Michael Jackson assistirem algo muito próximo. Esse é o nosso objetivo – conclui Adrian Grant.


Thriller Live Brasil Tour (Classificação: livre)

* Rio de Janeiro/RJ - Data: 22 de fevereiro a 7 de abril de 2013 no Citibank Hall
* São Paulo/SP - Data: 9 de maio a 23 de junho de 2013 no Credicard Hall

Confira os valores:

Qua, qui e dom
R$ 100 (lateral)
R$ 130 (poltrona lateral)
R$ 135 (especial)
R$ 140 (central)
R$ 145 (poltrona central)
R$ 160 (palco)
R$ 165 (camarote lateral)
R$ 175 (camarote central)
R$ 180 (vip)

Sex e sáb
R$ 120 (lateral)
R$ 150 (poltrona lateral)
R$ 155 (central e especial)
R$ 165 (poltrona central)
R$ 175 (palco)
R$ 185 (camarote lateral)
R$ 195 (camarote central)
R$ 200 (vip)

Detalhes nos sites:

>> Thriller Live Brazil Tour (Site oficial): clique aqui.
>> Compra de Ingressos na Tickets For Fun: clique aqui.

Fonte: Globo Teatro e RioShow (O Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário